Desmistificando os Mitos e Verdades sobre Ar-Condicionado: O que você precisa saber!

No Brasil, a variedade climática, que varia do norte ao sul, é um fator determinante para a busca contínua por conforto, seja em um ambiente de trabalho agitado ou na tranquilidade de casa. Dentro deste contexto, o ar-condicionado emerge como um aliado crucial.

Contudo, antes de prosseguir com a instalação, seja em sua residência, empresa ou para orientar um cliente em um projeto, é preciso desmistificar algumas concepções e esclarecer o que é verdade e quais são apenas mitos. Este artigo abordará essas questões de uma maneira clara e objetiva.

1. MITO: Ar-condicionado causa gripe

Contrário ao que muitas pessoas pensam, o ar-condicionado não é o causador de gripes. Os culpados por essas doenças são vírus transmitidos pelo ar. Claro, se houver uma pessoa doente no local, a possibilidade de contágio pode ser maior.

O ar-condicionado pode causar o ressecamento da garganta, uma vez que reduz a umidade do ambiente. No entanto, graças à tecnologia e inovação atuais, esse problema pode ser resolvido, como é o caso das linhas de produtos da Midea.

É indispensável fazer a configuração apropriada do aparelho e manter a manutenção em dia, evitando o acúmulo de partículas de poeira nos filtros, que podem ser dispersas no ambiente.

Para garantir a segurança e qualidade do ar, o Xtreme Save da Midea, por exemplo, possui um sistema Íon + Tripla filtragem capaz de diminuir as impurezas do ar, eliminando até 99% dos vírus e bactérias.

Além disso, o equipamento possui a função de autolimpeza com a tecnologia Active Clean, que auxilia na limpeza do equipamento, evitando acúmulo de poeira e fungos que causam odores indesejáveis.

O modelo de janela Springer Midea Mecânico possui um sistema de renovação do ar, tornando-o mais puro e saudável.

2. VERDADE: O consumo de energia varia conforme a temperatura

De fato, o consumo de energia de um aparelho de ar-condicionado aumenta à medida que opera em temperaturas extremas (mínima ou máxima). Quanto maior for a diferença com a temperatura do local, maior será a demanda por energia.

Os aparelhos do tipo Inverter têm a vantagem de consumir menos energia, pois não desligam o condensador quando atingem a temperatura estipulada pelo usuário. O modelo AirStill da Midea, por exemplo, consegue atingir até 82% de economia de energia no modo Eco Noite, sendo o modelo mais econômico que você encontra no mercado.

Outro exemplo são os sistemas VRF (Fluxo de Gás Refrigerante Variável), que têm várias unidades internas conectadas em um mesmo sistema e são muito usados em edifícios com certificação sustentável (como a LEED – Leadership in Energy and Environmental Design).

3. MITO: Ar-condicionado é somente para o verão

No Brasil, apesar de não termos um inverno rigoroso, isso não significa que não faça frio em algumas cidades. Os aparelhos chamados de ciclo quente e frio são exatamente para esses locais e podem ser usados tanto no frio quanto no calor.

Os modelos AirStill e Springer Midea Mecânico da Midea são exemplos de modelos Quente e Frio, que além de versáteis, são extremamente econômicos.

4. MITO: Todo ar-condicionado é ruidoso e consome muita energia

Os aparelhos de ar-condicionado antigos eram realmente barulhentos e consumiam uma quantidade considerável de energia, tanto que eram mais comuns em residências de pessoas com melhores condições financeiras. No entanto, com a tecnologia atual, os equipamentos são silenciosos e muito mais econômicos, tornando-os mais acessíveis à população em geral.

Até mesmo os modelos portáteis, famosos por serem mais ruidosos, já estão disponíveis no mercado em versões silenciosas. É o caso do modelo portátil Springer Midea, que possui o modo não perturbe e a função dormir, ambos silenciosos, proporcionando maior conforto.

5. VERDADE: Locais muito ensolarados e com vento aumentam o consumo de energia

Se você está pensando em instalar um ar-condicionado, é crucial vedar bem as portas e janelas para evitar um consumo elevado de energia e manter a temperatura adequada no local. Recomenda-se que a instalação seja feita em uma parede onde o sol não incida, para evitar que o aparelho esquente e consuma mais energia.

 

Não se esqueça de optar por um modelo com Classificação A no PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem). Os modelos mencionados neste texto são caracterizados por serem econômicos, sendo projetados pensando em locais tropicais.

 

Agora que desvendamos os mitos e verdades do ar-condicionado, você já está preparado para fazer a melhor escolha para o seu conforto e economia. Lembre-se sempre de considerar as suas necessidades e do local onde o aparelho será instalado. Com a escolha certa, você terá um ambiente agradável e confortável durante todo o ano.’

Principais conclusões

  1. Ar-condicionado não causa gripe, mas pode ressecar a garganta devido à redução da umidade do ambiente.
  2. O consumo de energia de um ar-condicionado varia conforme a temperatura, sendo maior em temperaturas extremas.
  3. Ar-condicionado não é exclusivo para o verão, existem modelos quente e frio adequados para diferentes climas.
  4. Os ar-condicionados modernos são silenciosos e mais econômicos, tornando-os acessíveis a uma variedade de pessoas.
  5. Locais muito ensolarados e com vento podem aumentar o consumo de energia do ar-condicionado, sendo importante escolher um modelo econômico e bem posicionado na instalação.

FAQ

O ar-condicionado pode causar gripe?

Não, o ar-condicionado não é o causador de gripes. Os vírus transmitidos pelo ar são os responsáveis por essas doenças.

Qual é a relação entre a temperatura e o consumo de energia do ar-condicionado?

O consumo de energia aumenta à medida que o ar-condicionado opera em temperaturas extremas, sendo maior a diferença com a temperatura do local.

Os ar-condicionados são apenas para uso no verão?

Não, existem modelos quente e frio adequados para diferentes climas, podendo ser utilizados tanto no frio quanto no calor.

Os ar-condicionados modernos são ruidosos?

Não, os ar-condicionados modernos são silenciosos e mais econômicos, tornando-os acessíveis a uma variedade de pessoas.

Como posso reduzir o consumo de energia do ar-condicionado em locais ensolarados?

É importante vedar bem as portas e janelas para evitar um consumo elevado de energia e manter a temperatura adequada no local, além de escolher um modelo com Classificação A no PBE.

Vale Também Ressaltar…

Tendo em vista o conteúdo discutido até agora, é preciso destacar a importância de uma manutenção preventiva e regular do aparelho de ar-condicionado. Isso não só garante uma melhor qualidade do ar, como também ajuda a prolongar a vida útil do equipamento e a reduzir o consumo de energia. Além disso, o uso de tecnologias avançadas, como o sistema de filtragem Íon+ das linhas de produtos da Midea, pode melhorar significativamente a qualidade do ar interno e reduzir o risco de doenças respiratórias.

 

É interessante também observar que, mesmo que o ar-condicionado seja associado principalmente ao verão, ele tem um papel crucial em todas as estações do ano, principalmente em regiões com um clima variável como no Brasil. A existência de modelos com ciclo quente e frio reforça a versatilidade do ar-condicionado e sua aplicabilidade durante todo o ano. Além disso, a diversidade de modelos disponíveis no mercado permite que sejam atendidas as necessidades específicas de cada local, seja ele residencial, comercial ou industrial.

 

Por fim, vale a pena mencionar a evolução contínua da indústria de ar-condicionado. Com o avanço da tecnologia, os aparelhos estão se tornando cada vez mais econômicos e eficientes, e menos ruidosos. Além disso, a tendência é que os futuros desenvolvimentos sejam focados na sustentabilidade e na eficiência energética, o que pode trazer implicações significativas para o consumo de energia e para o meio ambiente. Com essas perspectivas, é seguro dizer que o ar-condicionado continuará a ser uma ferramenta indispensável para o conforto e bem-estar em nossas vidas.

Perfil do autor

Rick .B
Rick .BRick Brito
Rick Brito, entusiasta do empreendedorismo digital e criador do blog "Mundo Clima". Aqui, exploro soluções inovadoras em climatização e eficiência energética, promovendo um futuro mais sustentável. Acompanhe para descobrir estratégias que melhoram o bem-estar e reduzem o impacto ambiental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima